Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

Mensagem por Davi Hemerly em Sex Set 14, 2012 12:15 pm

Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

As aves criadas em cativeiro podem sofrer de enfermidades, reprodutor, cutâneo, locomotor, circulatório e neurológico.
Algumas enfermidades săo freqüentes e ocorrem em surtos, outras săo raras e ocorrem em casos individuais esporadicamente.

O aparelho gastrintestinal sofre com enfermidades bacterianas, parasitárias, nutricionais, virais e tóxicas, Na pele os mesmos problemas ocorrem, mas os virais e parasitários săo mais freqüentes.

A bouba ou varíola aviária é causada por um Poxvírus com DNA fita dupla e sua replicaçăo ocorre no citoplasma da célula. Săo muito resistentes no meio ambiente e os Avipoxvírus resistem também ao éter, săo encontrados na natureza em vários sub-grupos, mas apresentam especificidade para cada espécie ou pelo menos gęnero.

A transmissăo do vírus pode ocorrer por lesőes na pele, por partículas nas fezes ou por secreçőes.

Também ocorre através da picada de mosquitos, ácaros e piolhos da pele. As aves que tiveram a doença e se recuperaram tornam-se portadoras, săo resistentes a novas infecçőes, mas podem estar eliminando o vírus.

Os sinais clínicos geralmente incluem dificuldade respiratória, dificuldade na apreensăo e deglutiçăo de alimentos, sonolęncia, perda de peso, diarréia, sensibilidade nas patas e coceira na comissura do bico. As aves podem ser afetadas pelas formas cutânea, diftérica, septicęmica, coriza e tumoral.

Na forma cutânea ocorrem a formaçăo de nódulos ou vesículas com pus nas regiőes desprovidas de penas – ao redor dos olhos, patas e pés. É a forma mais comum da doença em passeriformes. Estas vesículas abrem espontaneamente, secam e formam crostas que descamam durante algumas semanas e năo resultam em cicatriz. Pode ocorrer a contaminaçăo das lesőes por bactérias e fungos nas aves menos resistentes isto altera a aparęncia e o desenvolvimento da doença.

Na forma diftérica as lesőes săo em placas de tecido branco, com necroses que ocorrem na cavidade bucal, língua, faringe e laringe. A ave pode apresentar dispnéia e asfixia por obstruçăo da laringe com a secreçăo do material fibroso das placas de necrose.

A forma septicęmica é a que mais acomete canários, Nesta espécie năo é comum aparecerem lesőes cutâneas e săo observadas lesőes nos pulmőes. Os sinais clínicos săo perda de apetite, eriçamento das penas, cianose, sonolęncia e morte. O poxvírus dos canários freqüentemente causa uma pneumonia descamativa com oclusăo dos capilares, resultando em dispnéia. A maioria das aves morre em torno de tręs dias a partir do aparecimento dos sinais clínicos e a mortalidade varia de 70% a 99%. Em papagaios e araras ocorre enterite diftérica, com necrose do miocárdio.

A forma de coriza em papagaios. Com uma descarga nasal inicialmente clara, evoluindo para fibrinosa e mucosa. Săo acometidos também de conjuntivite com as pálpebras abertas.

A forma de tumores é caracterizada por tumores de pele em canários e adenomas. Geralmente săo nódulos que na forma crônica evoluem para tumores.

As formas cutânea, diftérica e septicęmica podem ocorrer juntas no mesmo pássaro ou serem notadas ocorrendo separadas em diferentes aves no mesmo criatório que tenha um surto da doença.

O diagnóstico em aves mortas ou em biópsia de lesőes, pode ser feito pela identificaçăo de corpos de inclusăo citoplasmáticos eosinofílicos (corpos de Bollinger) característicos nas lesőes de Poxvírus.

Năo existem tratamentos efetivos para o vírus da bouba. As vacinas que existem săo importadas e năo imunizam bem contra cepas presentes no país, além de poderem introduzir novas variaçőes do vírus para as quais nossas aves năo tenham resistęncia.

As aves que apresentarem lesőes, dispnéia ou perda de apetite como sinais clínicos da doença devem ser separadas e oferecido alimento pastoso de fácil apreensăo e deglutiçăo como frutas e farinhadas ou raçőes específicas que possam ser umedecidas. Suplemento de vitamina A e biotina auxiliam na renovaçăo da pele e tecidos do trato digestivo e respiratório.

Pode-se higienizar as lesőes, se năo forem próximas aos olhos, com tintura de Thuya usando um pedaço de algodăo, duas vezes ao dia. Também poderá ser misturada a água durante 12 dias, cinco gotas para cada 50 ml.

Antibióticos e antifúngicos podem ser usados para o tratamento de infecçőes secundárias. Lesőes próximas aos olhos podem ser limpas com água boricada, e tratadas com pomada oftálmica antibiótica tópica.

O tratamento homeopático poderá ser feito com arnica, belladona ou arsenicum no potęncia CH6 ou CH12, nas doses de 5 glóbulos ou 1 gota por litro de água, ou 1 glóbulo por bebedouro. A água deve ser trocada a cada 24 horas. O tratamento homeopático avalia o indivíduo e deve ser acompanhado com bastante freqüęncia. Os remédios năo podem ficar expostos a aparelhos elétricos, nem ao sol, calor ou luz.

O melhor tratamento para a bouba é a prevençăo. Criadouros que desinfetam suas dependęncias periodicamente mantém gaiolas e poleiros limpos, livres de crostas e evitam a entrada de insetos que possam agir como vetores, diminuirăo a incidęncia da bouba em suas aves.

Um levantamento regional ou nacional com isolamento dos vírus presentes poderá levar a fabricaçăo de vacinas autógenas que poderăo ter mais sucesso na profilaxia. Ainda o descarte de aves com infecçăo crônica diminui a manutençăo do vírus circulante no criatório e novos casos tendem a desaparecer.

1ª Foto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Lesão de forma cutânea de Bouba em Canário Belga

2ª Foto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Lesão cutânea nos dígitos de Canários Belga

3ª Foto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Lesão cutânea de forma septicêmica de Bouba

4ª Foto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O Canário veio a óbito após Três dias do aparecimento de sinais Clínicos.

Fonte: passarocanariobelga.blogspot.com.br

Fórum Nação dos Pássaros.


Última edição por Davi Hemerly em Qua Out 17, 2012 9:07 am, editado 1 vez(es)


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

Mensagem por Arthur Ferreira em Sex Set 14, 2012 12:25 pm

Isto é o meu maior medo de acontecer com minha gloster ! :( :( :(


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Arthur Ferreira
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Mensagens : 1398
Reputação : 153
Idade : 18
Data de inscrição : 11/09/2012
Localização : Salinas-MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

Mensagem por Reryson Colares em Sex Set 14, 2012 12:36 pm

Vixi da medo, vamos tomar cuidado!


Respeite as regras do fórum!!!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Reryson Colares
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : RC
Mensagens : 5855
Reputação : 562
Idade : 20
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Fortaleza-ce

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

Mensagem por Reryson Colares em Seg Jun 30, 2014 8:14 am

Up!


Respeite as regras do fórum!!!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Reryson Colares
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : RC
Mensagens : 5855
Reputação : 562
Idade : 20
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Fortaleza-ce

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

Mensagem por Tarantinni em Seg Ago 04, 2014 6:33 pm

Interessante..


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta. 
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Tarantinni
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Sub-Nick : Theodoro
Quantos pássaros você cria? : 46
Mensagens : 1478
Reputação : 142
Idade : 24
Data de inscrição : 24/05/2014
Localização : Caratinga - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermidades que afetam passeriformes: Bouda ou Varíola Aviária

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:52 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum