Um Caminho só não Basta

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Um Caminho só não Basta

Mensagem por Davi Hemerly em Sex Mar 22, 2013 10:30 am

Um Caminho só não Basta

Temos o hábito de anotar tudo que aconteça fora da normalidade no dia-a-dia em nosso Criadouro. Essas anotações sempre são avaliadas e, posteriormente, com carinho e dedicação logo passamos a proceder às intervenções necessárias.

Casais para chocagem – é praxe, por parte de muitos criadores, colocarem os casais para iniciar o período de chocagem nas primeiras horas da manha.

Costumeiramente, também procedíamos desta forma. Ocorreu que, por esquecimento, um grupo de fêmeas ficou para trás, somente sendo lembradas no finalzinho do dia, já quando nos preparávamos para deixar o Criadouro. Não hesitamos! Cumprimos a tarefa naquele mesmo instante.

Dias depois, passado o período de choca, constatamos que a eclosão dos ovos desses casais sempre ocorria no horário matutino. Os filhotes encontravam-se saudáveis e bem mais desenvolvidos que os demais, a ponto, inclusive, de não ser necessário qualquer auxilio alimentar. Assim, podemos identificar que, com essa prática, tinha os casais maior quantidade de hora/dia para tratar de suas ninhadas, além de detectarmos também mais rapidez por partes das novas mães, como um estímulo extra para mostrarem seus dotes maternais.

Doravante, vamos priorizar esta forma de iniciar a chocagem, na esperança de que, em curto espaço de tempo, possamos abolir definitivamente o processo de auxílio alimentar – manual - pelo criador.

Incluímos também, nesta tarefa, a individualização entre grades de machos e fêmeas, durante o período de chocagem. Entendemos que machos muito prontos

frequentemente oferecem perigo à futura ninhada. Somente procedemos à reaproximação do casal alguns dias após o nascimento dos filhotes.

Alimentação dos filhotes no ninho até o “desmame” – sabemos que cada criador tem uma forma – ou seria fórmula? - mágica na preparação da farinhada a ser administrada aos novos pássaros, mesmo utilizando como base àquela industrializada e já disponível no mercado. Nesse particular, também temos os nossos “segredos”; assim, o nosso processo de introduzir a farinhada na alimentação não é diferente.

O ovo in natura, condenado por uns e elogiado por outros, em nossa forma de administrar tem papel preponderante. Assim, mesmo utilizando a farinhada industrializada, procuramos complementá-la com a inclusão de sementes germinadas e hortaliças, após o 5º dia de nascimento, a qual também recebe um percentual de ovos in natura, como reforço.

Também complementamos com uma pequena quantidade de óleo de girassol, rico alimento em vitamina E - um poderoso antioxidante e auxilia no combate aos radicais livres – e também em poliinsaturados, compostos essenciais não produzidos pelo organismo. Avaliamos o nosso desempenho como satisfatório, em face da média alcançada de 6 (seis) filhotes por casal - número obtido na última temporada. Não há dúvida de que estamos no caminho certo.

Podem os colegas criadores me perguntar: Mas qual a melhor farinhada a ser utilizada? Nesse terreno, em princípio e, sobretudo por questão ética, todas elas merecem o nosso respeito, até porque em sua maioria provenientes de marcas já consagradas, de longa data, no mercado nacional. É fato que algumas delas declaram possuir suplementos vitamínicos e agentes contra o “stress” dos filhotes, além de não raro prometerem controlar os agentes patogênicos causadores de mortalidade na primeira semana de vida. Assim, sugerimos que a avaliação deva ser medida individualmente, fruto da observação de cada criador, mas sempre tomando por base o critério objetivo da produtividade do plantel.

Filhotes condenados para concursos, ainda no ninho, por falha de manejo do criador – o assunto que ora destaco merece algumas considerações. Ele está ligado a filhotes que, precocemente, já são descartados de futuras inscrições em concursos, mas não por falta de qualidade genética ou defeitos naturais, e sim por deformidades adquiridas ainda no ninho.

Nesse particular há que se destacar a higiene. Normalmente a limpeza dos filhotes é conduzida nos primeiros dias pelo próprio casal. Com o desenvolvimento da prole, por instinto, passam os filhotes a arremessar seus excrementos para fora do ninho. Contudo, quando isso não acontece, as fezes acumuladas no ninho endurecem e provocam “colamentos” dos dedos dos filhotes, o que pode gerar defeitos incorrigíveis. Em algumas vezes, com a utilização de fita adesiva, tipo Durex, se consegue amenizar o problema, embora não o habilitem mais para o concurso. Assim, a melhor forma de evitar essa ocorrência é o asseio, é a limpeza diária, é a troca periódica e regular dos ninhos.

Separação e preparação de filhotes para concursos – Para quem cria em quantidade, a melhor forma é a separação em grupos de três pássaros, utilizando gaiolas das do tipo criadeira, o que facilita o manejo e contribui de forma relevante no adestramento das aves para a exposição. É sempre recomendada a individualização dos pássaros pelo menos 3 (três) semanas antes do concurso. Nunca e tarde demais o manuseio freqüente dos filhotes.

Por fim, sem que ninguém tenha nos pedido e esquecendo aquele velho adágio popular, que diz: “conselho e água, só se dá a quem pede”, peço licença aos leitores para deixar um conselho aos criadores iniciantes e uma mensagem a outros menos avisados. Façam uma avaliação detida na planilha de julgamento da FOB, alguns itens dela constantes podem ter melhor resultado, quando da exposição e julgamento, apenas e tão somente com o manuseio e a interferência zelosa do criador.

Autor: João Nunes de Oliveira


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Caminho só não Basta

Mensagem por Davi Hemerly em Sab Dez 14, 2013 7:11 am

Up


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Caminho só não Basta

Mensagem por Gil Vieira em Ter Dez 16, 2014 12:12 pm

Tópico antigo e sem movimentação. Encerrado.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Gil Vieira
Ajudeiro
Ajudeiro

Feminino
Quantos pássaros você cria? : 18
Mensagens : 3010
Reputação : 447
Idade : 20
Data de inscrição : 13/04/2014
Localização : Parnaíba/PI

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Caminho só não Basta

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 1:17 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum