Agapornis Liliane, o pequeno notável

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Agapornis Liliane, o pequeno notável

Mensagem por Davi Hemerly em Seg Mar 04, 2013 10:53 am

Liliane, o pequeno notável

Ainda é possível apreciar os Agapornis Liliane (ou Lilianae), voando em
bandos, nas proximidades de rios africanos como o Zambezi, depois de uma manobra
acrobática, instantaneamente se tornam invisíveis ao pousarem nas árvores ciliares, mas
certos da sua alegre presença graças aos sons emitidos, após a euforia da chegada,
observando bem os arredores, mergulham para a margem e prudentemente se chegam à
água, depois de alguns goles, vem a festa do banho e as revoadas.Esta cena e tantas
outras maravilhosas se dá no Sul da Tanzânia, Noroeste de Moçambique, Sul de
Malawi, Sudeste da Zâmbia até Zimbabwe.

Rio Zambezi
Claro que apreciar este espetáculo é um privilégio de poucos, são eles os
nativos e eventualmente intrépidos pesquisadores . No entanto é uma alegria para
muitos em toda terra saber, que essas graciosas e delicadas aves, estão presentes em seu
habitat, ainda que perdendo espaço
para a expansão da população
humana.

Por outro lado, graças aos
grandes esforços realizados por
exploradores nos século 19,
pesquisadores e amantes das aves
tornaram-nas, acessíveis às pessoas
sua beleza e o encanto da sua
presença.

Os primeiros exemplares
foram importados pela Inglaterra em
1926, e o sucesso da reprodução
junto ao convívio humano,
proporcionando a disseminação por
praticamente todo o planeta se deu
graças a Lilian Slater , irmã do famoso ornitólogo W.L Slater, primeira a criá-los,
razão pela qual foram denominados Lilianes.
Eles foram descobertos em 1864, curiosamente pensava-se tratar de subespécie
dos Personatas mas, em 1894 Shelley os classificou como uma espécie diferente.

Essa ave tem como característica a delicadeza em suas formas, tendo os seus
membros bem menores em relação as outras espécies, como o bico, pés e demais, enfim
como um todo a sua principal identificação está no seu porte diminuto, sua dimensão
deve estar bem próximo dos 13 cm. Suas cores são intensas onde o verde do corpo se
contrasta maravilhosamente com um o tom laranja avermelhado, do babador , face e
cabeça até o início da nuca (denominado máscara).

No entanto essa belíssima ave, como Deus a criou, vem sofrendo um processo
de “ mistura “, perdendo assim suas características originais, o que chamamos de”
padrão selvagem” pois, muitos criadores as cruzaram com espécies diferentes. Este é
um problema sério nos agapornis conhecidos como de aro branco (auréola branca ao
redor dos olhos) sendo estes, Personatas, Fischeri, Nigrigenis e o Lilianes, os quais
permitiu-se cruzamentos entre eles. Inclusive há relatos que isto vem ocorrendo também
na natureza, em função da redução do habitat.
Os Roseicollis não tem esse problema porque os filhotes provenientes de
eventuais cruzamentos com outra espécie, originam filhotes praticamente estéreis
(híbridos conhecidos como” mulas”).

Cremos que esta seja a principal dificuldade na criação de agapornis de aro
branco, pois embora na maioria dos casos os acasalamentos desaconselháveis são
permitidos de maneira inconsciente .

Embora seja plenamente visível, quando uma ave tem “sangue” de outra
espécie, no entanto para essa identificação exige-se conhecimento técnico. Outros
criadores o fazem de maneira consciente não se importando e alguns casos até achando
que é mérito, como é o caso “persofischeri” (mistura de Personata com Fischeri). Essa
triste realidade pode ser vista em qualquer Pet Shop.
Em outros paises, EUA, Austrália e principalmente na Europa (Bélgica, Holanda,
Dinamarca, Alemanha), o “padrão selvagem”, é mantido na grande maioria dos
criadores, inclusive na mutações.

Com relação aos Lilianes no Brasil, infelizmente são raros as aves com
características originais, no entanto existem criadores, principalmente no sul do país,
que estão se aprofundando no trabalho de resgatar geneticamente esta espécie, e os
resultados tem sido animadores, já estão surgindo aves dentro do padrão original da
espécie. E indo mais além, desenvolvendo transmutações, existem trabalhos sérios em
andamento nos fatores escuros, jade, oliva e num futuro próximo poderemos apreciar
Lilianes, violetas, azul cobalto diluído, golden, silver e belíssimo arlequins. Tornando
o encanto de suas formas e características, sob outras cores e combinações, algo
fascinante.
Para se conhecer um bom exemplar desta bela ave, não é difícil basta parar e
com calma observar atentamente os detalhes de seus membros (literalmente dos pés,
unhas a cabeça), sua forma e a distribuição das cores, pois ela tem peculiaridades bem
visíveis, se atentarmos aos detalhes principalmente na região da face e cabeça pode-se
detectar se há “sangue” de outra espécie, descreveremos alguns aspectos mais evidentes,
onde rapidamente se pode ter um parecer.

Além do tamanho pequeno em relação a outras espécies, em torno de 13 cm,
devemos observar o bico, pois este necessariamente deverá ter duas cores, ou seja na
base (junto a testa) ele é bem mais claro (branco marfim) e todo o restante é vermelho
;.outro detalhe fácil de detectar é no olho, é o chamado “olho de cobra” , a qual é a íris
castanho escuro (no centro) contrastando com a esclerótica (ao redor) castanho claro. A
máscara deve ser um laranja avermelhado, que vai do babador até parte posterior da
cabeça (tomando toda a superfície plana da cabeça) sem infiltrações de penugens cinzas
principalmente nas imediações abaixo e laterais ao bico, seu houver indica “sangue” de Nigrigenis ou Personata; o pés e unhas devem ser claros um tom cinza róseo.

Uma outra evidencia está região do uropígio (parte posterior do dorso, no início da cauda) que
deverá ser da mesma cor do dorso da ave (homogêneo), se tiver a presença de tons
azulados, significa a mistura (com Fischeri e / ou Personata). Salientamos que se faltar
qualquer uma dessas descrições, embora tendo outras, constata-se que se trata de ave
com “mistura” genética, e a desqualifica como padrão original.

Portanto aos amantes das aves, temos aqui uma bela oportunidade de realização
dentro da ornitologia, a qual é buscar reaver as características naturais o “padrão
Selvagem” dos agapornis no Brasil, pois além do aspecto genético, sem dúvida
esteticamente é o mais belo e harmonioso. E as ferramentas para isto são “ a busca do
conhecimento e a perseverança”.
Sobretudo para o grupo de agapornis Lilianes, fica o bom desafio aos criadores
de dar continuidade não só a presença dessa belíssima espécie em nosso país, mas
também ao processo de melhoramento genético, buscando o padrão selvagem, pois hoje
na imensa maioria dos casos, apesar de serem chamados de Agapornis Liliane, na
verdade não o são. Mas com o desenvolvimento do interesse em conhecer melhor essa
ave busca-se o conhecimento, o qual é a base para escolha de boas matrizes e assim
promover os acasalamentos adequados, cremos que este é o caminho para voltarem a
serem os verdadeiros pequenos notáveis.

Joinville, maio de 2010
Wilson Silva Gomes

Presidente da FOC – Federação Ornitológica Catarinense.
Presidente da AJO – Associação Joinvilense de Ornitologia
Campeão Brasileiro do Grupo – Agapornis Liliane - 2010


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Agapornis Liliane, o pequeno notável

Mensagem por Itamar Júnior em Seg Mar 04, 2013 10:54 am

Legal esse artigo!

Itamar Júnior
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Mensagens : 1680
Reputação : 132
Idade : 16
Data de inscrição : 13/01/2013
Localização : Santa Catarina

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/junior.rossatto.9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Agapornis Liliane, o pequeno notável

Mensagem por Isabella Sales em Ter Mar 05, 2013 8:10 am

Muito bom Very Happy


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Isabella Sales
Criador ativo
Criador ativo

Feminino
Mensagens : 3332
Reputação : 303
Idade : 16
Data de inscrição : 06/09/2012
Localização : Uberlândia - MG

Ver perfil do usuário http://diariodascalopsitas.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Agapornis Liliane, o pequeno notável

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:31 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum