Periquito Catarina

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Periquito Catarina

Mensagem por Davi Hemerly em Dom Mar 03, 2013 9:55 pm

Periquito Catarina
(Bolborhynchus lineola)

Esta pequena ave (15 cm) originária do Sul da América (Sul do México, Panamá,
Venezuela e Andes Peruanos) não é tão famosa junto dos criadores, porque se integra
nas aves de tamanho pequeno, e aí o criador que vai comprar uma ave, provavelmente
escolhe um casal de Inseparáveis em vez de um casal de Catarinas, porque à primeira
vista, os inseparáveis são mais coloridos logo mais atrentes. Mas esta é uma ave
também muito bonita e com algumas particularidades muito apelativas.

Em tons de verde brilhante, pode variar um pouco entre um verde escuro e um verde
azeitona, as penas desta ave parecem, no seu conjunto, uma pintura em aguarela. Se
examinarmos uma pena, podemos observar que é quase totalmente verde, mas com um
forte sublinhado a verde mais escuro ou a negro na periferia, dando-lhe em certas partes
do corpo, um aspecto quase pintalgado. Os ombros são geralmente negros. Podem-se
encontrar mutações canela, amarelos e azuis, mantendo-se o sublinhado das penas.
algumas destas mutações são muito raras, e claro, muito mais valiosas.

Ao contrário da maioria dos Psitacídeos, estas aves são muito silenciosas e inofensivas.
Se forem acostumados desde novos, podem ser domesticados ao ponto de andarem no
seu dedo ou ombro sem picarem o seu dono. Devem ser alojados em gaiolas, que não
necessitam ser muito grandes (claro que quanto maior, melhor para a sua ave!), mas que
devem de ser cobertas ou situadas num sitio abrigado ou que apanhe sombra. Esta ave
não gosta de muita luz directa. Se o aviário for exterior tem que ter em atenção as
quedas de temperatura, apesar de estas aves já terem sido observadas por muitos
criadores a "tomarem banho" na neve completamente satisfeitas!

Como alimentos, esta ave come sementes como a maioria dos psitacídeos, uma mistura
para Caturras ou Inseparáveis é muito utilizada. Também apreciam amendoíns, pinhões
e claro, verdura e fruta (os meus são gulosos por maçã). Estas aves têm tendência a, se
as deixarmos, só comerem sementes de girassol, por isso não se deve fornecer em
grandes quantidades na mistura ou fornecer só em dias alternados afim de as obrigar a
comer outros tipos de sementes.

Criação em Grupo

Esta Ave é muito fácil de conseguir a sua
reprodução. Desde muito cedo atinge a maturidade
sexual e se for fornecido o ninho num tronco ôco ou
numa caixa de madeira com algumas aparas de
madeira no fundo. depressa obterá frutos do seu casal.

As posturas são normalmente de 3 a 6 ovos e o
periodo de incubação é de 18 dias. As crias saiem
do ninho com aproximadamente um mês, talvez um
pouco mais, dependendo do numero de crias. Os
pais alimentam as suas crias àvidamente, sendo
necessário dar-lhes uma

alimentação melhor e muito mais variada,ovo bem cosido, uma papa vitamínica, fruta
(as uvas e amoras são as suas preferidas) e bolo de mel embebido em nectar.
Geralmente nos Psitacídeos aconselha-se sempre a que seja feita a procriação de um
casal por gaiola, pois geralmente as aves tornam-se muito defensoras dos seus territórios
e ninhos durante estação de reprodução.

No caso dos Periquitos Catarinas, tem-se
observado o contrário. Casais que não criam quando estão sozinhos, tornam-se muito
reprodutivos quando alojados em viveiros com outros casais. Já foram observadas
fêmeas a partilhar ninhos e a chocarem juntas posturas de 14 ovos.

Só temos que ter alguns factores em atenção:

• Haver sempre mais ninhos do que casais para evitar brigas por ninhos.

• Os ninhos, pela mesma razão, devem estar pendurados todos à mesma altura do
chão pois as aves tem tendência a gostar sempre dos ninhos mais altos pois
sentem que são mais protegidos e seguros.

• Haver sempre muito alimento e àgua fresca disponível, assim como minerais,
que podem ser em diversas formas, barras, quilha de choco, casca de ostra
moída, ou areia no fundo da gaiola, etc.

• Nunca alojar Periquitos Catarinas com aves de outras espécies, sobretudo se
forem aves com um tamanho superior. As aves gostam de bandos, mas da sua
espécie, uma ave diferente poderia ser considerada como uma ameaça ou um
intruso!

Fonte:http://www.foc.com.br


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Periquito Catarina

Mensagem por Itamar Júnior em Dom Mar 03, 2013 10:05 pm

Legal!

Itamar Júnior
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Mensagens : 1680
Reputação : 132
Idade : 16
Data de inscrição : 13/01/2013
Localização : Santa Catarina

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/junior.rossatto.9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum