Controle de Doenças em Criatórios

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Controle de Doenças em Criatórios

Mensagem por Davi Hemerly em Sex Set 28, 2012 9:13 am

Controle de Doenças em Criatórios

Toda doença, para se propagar, segue uma série de acontecimentos; A chamada cadeia epidemiológica, que é esquematizada abaixo:


Fonte de infecção - Via de eliminação - Via de transporte - Via de penetração - Suscetível A fonte de infecção é o animal doente ou portador assintomático (ex animal que teve micoplasmose continua, ,mesmo após a cura, eliminando o micoplasma). A via de eliminação podem ser fezes, respiração, secreções etc. O agente é transportado pela água, alimento, ar, materiais, mãos dos tratadores,etc, atingindo o animal suscetível (qualquer um que possa desenvolver a doença) por uma via de penetração (via oral, respiração, machucados, pele etc). Nesta cadeia também podemos acrescentar os vetores que ligam a fonte de infecção às vias de eliminação, transporte e a penetração. Os vetores podem sem insetos, outras aves selvagens etc. O princípio do controle de doenças infecciosas e parasitárias em criatórios de aves ornamentais segue a lógica da quebra de um ou mais elos da cadeia epidemiológica. Sempre lembrando que muitas vezes quebrar apenas um dos elos pode não ser suficiente já que uma única medida de profilaxia estará muito sujeita a falhas. Um vetor também pode acabar com um programa de controle de doenças baseado em uma única medida profilática. Portanto:

Fontes de infecção devem ser tratados ou retirados do plantel, tanto os animais doentes quanto aqueles portadores, na dependência do tipo de doença. Animais novos não devem entrar no plantel sem uma devida quarentena. As vias de eliminação, transporte e penetração podem ser bloqueadas por meio de limpeza e desinfecção. Este é o ponto mais fraco da maior parte dos criatórios. A limpeza deve preceder a desinfecção. A ação dos desinfetantes é dificultada se houver crostas de sujeira e matéria orgânica no ambiente (gaiolas, poleiros, chão etc.). Alem disso, boa parte dos ovos e oocistos dos germes e parasitas não são sensíveis aos desinfetantes, devendo ser retirados mecanicamente, por meio de lavagem ou eliminados por fogo, o que é impraticável na maior parte dos criatórios. Poleiros e gaiolas devem ser lavados e escovados semanalmente e depois desinfetados. Bebedouros e comedouros diariamente. As fezes também devem ser retiradas diariamente. Vários desinfetantes podem ser utilizados, como Amônia quaternária, Cloro, fenóis, clorexidina e associações. Lembrar que alguns deles podem ser tóxicos em baixíssimas concentrações, portanto é importante consultar a indicação do fabricante. Após a desinfecção o material pode ser novamente lavado. Isto diminui o efeito residual do desinfetante, mas também diminui sua toxicidade. Desinfetantes matam os germes por ação física, portanto estes não criam resistência a eles. O mesmo não ocorre com inseticidas. Estes devem ser utilizados com critério e de preferência com a supervisão de um veterinário. O mau uso de inseticidas pode favorecer a geração de linhagens de parasitas resistentes. Isto geralmente ocorre por uso por tempo e em quantidade insuficientes. Erros de doses também podem provocar intoxicações.

Deve-se tomar um especial cuidado com vetores, como os pássaros selvagens, ratos, e outros animais. A suscetibilidade dos animais também pode variar. Animais bem alimentados, criados em ambientes limpos tendem a ser mais resistentes a doenças. As conseqüências disto são menores taxas de mortalidade, e maior natalidade, fechando um círculo virtuoso de crescimento e saúde.

passaros.orgfree.com

Fórum Nação dos Pássaros


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Controle de Doenças em Criatórios

Mensagem por Reryson Colares em Sex Set 28, 2012 10:38 am

Muito bom!


Respeite as regras do fórum!!!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Reryson Colares
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : RC
Mensagens : 5855
Reputação : 562
Idade : 20
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Fortaleza-ce

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Controle de Doenças em Criatórios

Mensagem por Tarantinni em Ter Jul 22, 2014 10:17 pm

Ótimo..


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta. 
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Tarantinni
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Sub-Nick : Theodoro
Quantos pássaros você cria? : 46
Mensagens : 1478
Reputação : 142
Idade : 24
Data de inscrição : 24/05/2014
Localização : Caratinga - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Controle de Doenças em Criatórios

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:36 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum