Entrevista - Serafim Martinez, Salvador, BA.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Entrevista - Serafim Martinez, Salvador, BA.

Mensagem por Davi Hemerly em Qua Set 26, 2012 9:22 am

Como começou seu envolvimento com pássaros?
Serafim: Como a maioria dos criadores com maior tempo de manejo, por influência de meus pais, avós e antepassados remotos. Ganhei meu primeiro canário da terra (Sicalis Flaveola Brasiliense) aos sete anos de idade, como presente de meu pai, que criou muitos pássaros, mas sempre gostou dos canários da terra e curiós. Esse CT (Canário da Terra) chamava-se Pintinho, por causa do tamanho. Mais foi o melhor pássaro que já tive ate hoje. Por coincidência, ano passado, exatos 20 anos depois, ganhei de presente um filhote com dois meses, que o amigo me garantiu que era macho. Tb muito pequeno, e coloquei o nome de Pintinho novamente. Porém depois de oito meses o Pintinho aprontou, e mostrou que era Pintinha, E se mostrou a melhor canária criadeira que já vi e já tive, nesses 38 anos de vida e 30 com os pássaros. Porém, por um deslize meu, ela fugiu no final de julho desse ano, já totalmente limpa de muda, por uma brecha na gaiola, num dia que sai cedo pra trabalhar e quando retornei final da tarde a gaiola estava vazia.

Esses dois Canários (Pintinho 1977 e Pintinha 2007) foram marcos em minha vida. Como vinha dizendo, de 1977 a 1993, criei muitos pássaros, mas minha grande paixão foram os canários da terra, pela plumagem, sentimento aguerrido, e canto, pra mim, inigualável. Em 1993 ao ingressar na faculdade de filosofia (PUCSAL) e tendo mudado de endereço com meus pais para um edifício alto, além de ter despertado a consciência ambiental de que não achava mais justo caçar os pássaros na natureza, como fazia na infância e adolescência, abandonei totalmente a criação. E fiquei 20 anos sem criar nenhum pássaro em domicílio. Há três anos, já morando sozinho, e num edifício de apenas dois andares, a antiga paixão retornou, e tendo pesquisado e visto a possibilidade de criar, dessa vez, de forma legalizada, preservando o meio ambiente, adquirindo pássaros já a diversas gerações sendo reproduzidos em ambiente doméstico, não mais caçando da natureza, e tendo a possibilidade de reproduzir esses pássaros em nosso domicilio, caiu-me como uma luva. E durante esses três anos venho criando, pesquisando e reproduzindo o sicalis flaveola brasiliense em ambiente domestico com muita alegria e satisfação.



Por que escolheu criar o canário da terra?
Serafim: 2.1 - Pela plumagem de um amarelo destacado com tonalidades em preto, verde e laranja avermelhado (no caso dos Cts Norte). E também pela riqueza das cores das mutações nos canários da terra.
2.2-Pelo canto forte e suave, compassado e agressivo, com uma variedade de dialetos e linhas de canto muito grande, e com alcance de grande longevidade pelas notas altas e estacadas dos estalos.
Não é a toa que o nome Sicalis Flaveola na língua indígena era – Guiranheemgatu e significa "pássaro de canto bom".
2.3 - Pela valentia inigualável pela qual os casais arriscam suas próprias vidas para garantir o território, o melhor pouso para o ninho, com maior variedade de alimentos, numa localização estrategicamente buscada, e a criação da prole a cada temporada.
2.4- Pela elegância dos movimentos, e agilidade mesclada a uma astucia peculiar.



Quais dificuldades encontrou para criar o canário da terra?
Serafim: As maiores dificuldade encontradas não vieram dos canários da terra. E sim dos próprios homens. Falta de organização dos órgãos fiscalizadores responsáveis pela fauna e flora. E infelizmente, 70% das pessoas que criam os Cts são com fins para a rinha. Coisa lastimável e desrespeitosa com a integridade do animal ou de qualquer ser vivo. Falta de organização dos criadores do nordeste, sérios, registrados e preocupados com a conscientização, educação e preservação de nossas reservas ambientais. Na verdade com os cts só tive facilidades e aprendizados para a minha própria vida e ações, sabendo respeitar e esperar os tempos de cada ciclo, tendo a certeza que em nada devemos fazer para adiantá-lo ou modificá-lo. Pois são movimentos e tempos naturais e sabiamente lapidados pela mãe natureza no decorrer de milênios de existência. Vejo também uma grande dificuldade para os homens conseguirem conciliar a lei da natureza (Deus) e dos homens. Pois infelizmente a legislação atual de nosso país não esta tendo como principal motivo a luta pela vida e pela preservação. Pois não consigo entender que motivo, além do lucro, levaria o estado a aprender por Ex, 30 pássaros de um criador, por que em sua lista havia 32, e em seu domicilio havia dois sem anel, multar esse criador numa quantia quase impagável, e deixar os pássaros morrerem de fome cinco ou seis dias depois da apreensão, nos (CETAS) locais destinados a readaptação dos pássaros para soltura em liberdade ou encaminhamento para criadores preservacionistas ou comerciais honestos. Como disse no inicio as maiores dificuldades para a criação e preservação dos animais silvestres, são criadas pelos próprios homens de pensamentos rasteiros.



Como enxerga a situação da criação de silvestres na atualidade (a relação Preservação X Comércio).
Serafim: A palavra comércio, em si, não esta em desacordo com os ideais e ações de preservação. Na verdade a pergunta deveria ser Preservação X Tráfico e falta de organização e bom senso dos órgãos federais responsáveis. É importante separarmos o comercio oriundo do tráfico do comercio oriundo dos criadores comerciais, amadoristas e preservacionistas. Podem achar que estou equivocado ao falar de comercio dos amadoristas e preservacionistas. Pois hoje o termo utilizado para a movimentação de pássaros registrados é o de transacionar, dispor ou trocar. E o termo vender só pode ser usado pelos criadores comerciais.



Cria algum outro pássaro além do canário da terra? Se não fosse criador de canário da terra, seria de qual pássaro?
Serafim: No momento me dedico apenas à criação do canário da terra, tentando aprimorar as quatro modalidades: Canto, Fibra, Porte e mutações. Depois do canário da terra, os dois pássaros que mais admiro são: Curió e Galo da Campina. Por isso, se fosse mudar algum dia seria pra um desses dois.

O que diria àqueles que criticam criadores (por manterem pássaros em gaiolas)?
Serafim: Que eles devem buscar fontes seguras de informações reais sobre a veracidade do dia a dia dos criadores legalizados e conscientes de suas obrigações diante da lei dos homens e da natureza. Aqui em Salvador-BA, juntamente com o Departamento do Canário da Terra, do qual sou fundador, estamos buscando formas de educar as pessoas sobre essa realidade. Tendo como meta principal, diferenciar claramente alguns personagens e paisagens dessa estória. 1 O criador Legalizado e consciente (Amadorista, Comercial e Preservacionista), 2 O criador sem consciência e que alimenta o trafico. 3 O traficante ou empresário do tráfico, 4 Os caçadores ou funcionários do traficante ( na maioria das vezes crianças e idosos), 4 As feiras ilegais, 5 Os órgãos federais responsáveis pela fauna e flora. Explicando o que fazem e qual a função de cada um deles.



Usa rações ou sementes? Por quê?
Serafim: Rações. Por ser um alimento balanceado com os nutrientes necessários. Pois hoje o mercado de alimentos para aves já tem diversas empresas com respaldo internacional disponibilizando seus produtos para a população. Além de dar praticidade, maior limpeza e eficiência, ao plantel e ao manejo, as rações buscam suprir hipoteticamente as variedades de alimentos disponíveis para os passeriformes quando estão livres. Praticidade, pois o uso de sementes acarreta inevitavelmente o uso de farinhadas, verduras, legumes, frutas, polivitaminicos, medicamentos, proteína animal e outras fontes de nutrientes. Abrindo assim o leque para que alguns desses venham com vírus, fungos, bactérias, ácaros, verminoses, agrotóxicos e outros agentes patogênicos.

O processo de extrusão em temperatura elevada elimina qualquer resíduo nos grãos. E nas empresas de confiança, a secagem e embalagem são feitas em ambiente fechado e esterilizado. Dificultando ainda mais a infestação de parasitas no alimento. Uso durante todo o ano uma ração com 16% de proteína bruta. No período reprodutivo, insiro uma farinhada da mesma marca com 21% e proteína bruta, para as matrizes alimentarem os filhotes. No decorrer do ano, ministro para os machos, milho verde, pra fortalecer os carotenos pigmentadores amarelo e laranja, hortelã, plantado aqui em casa, e extrato de própolis de forma preventiva por dez dias 3 vezes ao ano.



Lembra de alguma situação engraçada ou interessante envolvendo um pássaro seu ou de algum amigo?
Serafim: Sabem que passarinheiro tem muitas estórias engraçadas ou interessantes. Mas podem ficar tranqüilos que vou contar apenas uma delas. Quando tinha nove anos, no recôncavo baiano, ainda sem consciência ambiental, saia para as armadilhas de canário logo as 04h30min da manha. Saia andando com meu canário na gaiola cantando alto pelos morros e vales. Num coqueiral, beirando a praia havia um casal de canários, o macho ainda pardo cantando alto junto com uma fêmea de cravo amarelado, cuidando de dois filhotes de aproximadamente um mês e meio de idade. Assim que o (pai) pardo macho ouviu meu ct cantando, veio em minha direção com uma valentia estupenda e quase posou em minha mão. Era um canário muito grande e bonito. Assim que pendurei a gaiola do meu com o alçapão ele foi direto brigar com o meu e logo caio no alçapão.

Voltei muito feliz pra casa, pois nunca havia visto um pardo de tão belo porte, canto alto e valentia inigualável. Dois dias depois, eu saí no mesmo horário com o meu CT (Risadinha) pelo mesmo caminho feito dois dias antes, e pra minha surpresa no local de pouso (ponto) do pardo a fêmea já estava acasalada com um canário amarelo que estava escorraçando e batendo nos dois filhotes. E pior de tudo: o amarelo era um frouxo, pois sequer prestou atenção no meu cantando embaixo do coqueiro de pouso do casal.

Diante daquela cena fiquei indignado e sem alternativas para intervir. Mas um instinto paternal e verdadeiro tomou conta de mim. Voltei correndo pra casa e peguei o pardo que havia capturado, levei-o ao local de seu pouso e soltei-o. Imediatamente ele afugentou o CT amarelo, retomou o amor da canária e continuou alimentando os filhotes. Naquele momento dessa ação, o instinto de liberdade e respeito com a natureza e os animais, foi maior do que o desejo de posse de uma criança por um pássaro admirado e com excelentes qualidades. Hoje, a cada filhote que nasce aqui em casa, meus olhos se enchem de lágrimas e sinto-me com a missão cumprida. Pois, podendo dispor esses filhotes para amigos criadores e sabendo que esse filhote, que eu ajudei a criar, vai tomar o lugar de um que certamente viria da natureza, me deixa muito feliz. Pois assim, posso melhor remediar o mal que fiz quando criança e adolescente ao capturar pássaros da natureza. Fico feliz também, quando consigo conscientizar algum novo amigo a não mais comprar pássaros ilegais (Selvagens) e passar a ter só pássaros nascidos em ambiente domestico adquiridos de criadouros comerciais. Sei que existem muitos criadores desonestos e que visam só o lucro. Mas desonestos existem em todas as áreas da sociedade. Fico triste apenas, pois sei que como eu existem muitos criadores sérios, idôneos e honestos, querendo reproduzir legalmente em suas casas e a mais de dois anos o IBAMA mantém proibido novos registros. Na verdade o que eu proponho aos órgãos federais é uma nova re-educação ambiental nas cidades do interior. Criando cooperativas com aulas de português, biologia, criação, reprodução, reintrodução na natureza, e espaço físico para a reprodução de diversas aves. Parte dos filhotes seriam reintroduzidos na natureza, e outra parte vendida para criadores sérios. A verba seria revertida para a cooperativa e para as crianças. Assim, elas deixariam de ser funcionárias dos traficantes e passariam a reproduzir, criar, amar e obter seu ganha pão com esse trabalho digno. E não mais recebendo as bagatelas dos traficantes como pagamento pelos pássaros que eles caçavam.

Sorte e Serenidade!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Fórum Não dos Pássaros


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista - Serafim Martinez, Salvador, BA.

Mensagem por Melori em Qua Set 26, 2012 1:20 pm

Essa historia que ele contou realmente serve como lição de vida,gostei muito...

Melori
Criador nível 1
Criador nível 1

Masculino
Mensagens : 75
Reputação : 4
Idade : 26
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Mato grosso- Rondonópolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista - Serafim Martinez, Salvador, BA.

Mensagem por Tarantinni em Qui Out 16, 2014 11:00 pm

Excelente entrevista..


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta. 
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Tarantinni
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Sub-Nick : Theodoro
Quantos pássaros você cria? : 46
Mensagens : 1478
Reputação : 142
Idade : 24
Data de inscrição : 24/05/2014
Localização : Caratinga - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista - Serafim Martinez, Salvador, BA.

Mensagem por Marcelo Custódio em Qui Out 16, 2014 11:05 pm

Muito bom essa entrevista...


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Marcelo Custódio
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Quantos pássaros você cria? : 30
Mensagens : 1765
Reputação : 249
Idade : 18
Data de inscrição : 16/07/2014
Localização : Sorocaba-SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista - Serafim Martinez, Salvador, BA.

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 10:37 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum