Manejo adequado para época de reprodução, canários

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Manejo adequado para época de reprodução, canários

Mensagem por Davi Hemerly em Qua Dez 26, 2012 11:47 am

Manejo adequado para época de reprodução, canários

Um dos períodos de maior interesse e envolvimento por parte do criador de canários é justamente o período de cria. “Brincar de Deus” fazendo com que nossos magníficos amigos de pena se perpetue é realmente muito gostoso e uma atividade altamente recomendada como hobby nesses dias tumultuosos, cheios de conflitos em constante transformação em que vivemos.
Não trataremos aqui do material utilizado ou muito menos os critérios usados por cada criador para escolher e formar os casais.

A manutenção das fases anteriores, o ambiente, saúde, preventivo e genética do plantel são fatores que interferem significativamente para o sucesso da fase reprodutiva. No período que antecede a junção do casal devemos evitar medicamentos à base de Ivermectina, cloranfenicol, penicilina, tetraciclina, oxitetraciclina ou sulfas, pois eles podem causar infertilidade temporária e retardar ou mesmos fazer o criador perder uma rodada. Outro fator importante nessa preparação é o aumento da luminosidade. O organismo dos pássaros responde “se aprontando” ao aumento gradativo de luminosidade que deve constituir de dez horas em maio, chegando em agosto com não menos que catorze horas dia, para isso a maioria dos criadores contam com iluminação artificial com lâmpadas UV controladas por time.
É uma prática comum nesse período o uso de medicação que aumentam a fertilidade do plantel. Esse procedimento se não bem feito, com orientação especializada, prejudica mais que ajuda. Hoje no mercado encontramos eficientes estimulantes sexual e reprodutivos: Pró-Matre, vitamina E sintetizada em pó e as liquidas como a PIU-SANA fertilidade que devem ser usados conforme sua bula e mensurada por cada criador para que no final faça um balanço de seu custo beneficio.

De resultados comprovados temos o uso na farinhada dos reprodutores de uma colher de chá para cada quilo de farinhada de Bicarbonato de sódio, pois ele auxilia na qualidade dos ovos, uma vez que é um importante auxiliar na absolvição de cálcio por parte das fêmeas.
Quanto à higiene é conveniente fazer um corte nas unhas e uma limpeza nos dedos e pernas com uma solução de Iodo-Polvidine e amparar as penas ao redor da cloaca dos reprodutores.
Antes da colocação do casal na gaiola é importante colocar o ninho (especifico para canários) e material para que os pais preparem o ninhal, usa-se com sucesso pedaços de juta cortados em tamanhos de 5cm X 5cm e fixado nas laterais. O casal se encarregará de preparar o ninhal. As fêmeas costumam ser construtoras hábeis e as vezes os machos auxiliam. É comum no inicio eles fazerem e desfazerem o ninho várias vezes.

Quando não mais destroem o ninho, o comportamento da fêmea se altera, ela começa a ficar mais tempo deitada no ninho, rodando em circulo, o macho pode levar comida em seu bico. No dia anterior a postura do primeiro ovo seu peito incha consideravelmente e a região da cloaca fica muito “inchada”-deve-se evitar manuseá-la nessa fase.


A cúpula costuma ocorrer com mais freqüência pela manhã bem cedo, entre 6h e 8h, momento que não devemos entrar no canáril ou manusear os bichos.

Posto o primeiro ovo, os próximos virão em intervalos de 24h, podendo “falhar” um dia, normalmente independente do período de postura, início, meio ou fim. A postura acontece nas primeiras horas da manhã, se a fêmea for incomodada nesse horário pode abandonar o ninho e interromper a postura e até mesmo o choco. Ela precisa de silêncio e sossego.

Após a postura de cada ovo, o mesmo deve ser substituído por um de plástico (indez), que deve ser feito com uma colher funda de plástico (aquelas colheres que acompanhar lata de leite em pó) e com muito cuidado. Os ovos retirados devem ficar bem acondicionados (nunca em potes fechados, pois os ovos respiram) em um pote (tipo banheira) com sementes redondas (tipo painço) e devem ser virados de duas a quatro vezes por dia. Alguns criadores preferem acondicioná-los com a parte pontuda para baixo, também não causa problema algum. Esse procedimento tem a finalidade de que os filhotes nasçam no mesmo dia, evitando assim desenvolvimento diferentes no mesmo ninho e morte daqueles mais fracos, como também propiciar a saída do ninho na mesma data.

O tempo que o ovo pode ficar no ninho para ser retirado não deve passar de 12h. Portanto é melhor o criador retirá-lo no final da tarde (quando retornar do trabalho) que ficar remexendo os ninhos em busca de ovos.
O ultimo ovo costuma ter uma cor mais escura que os demais. O armazenamento dos ovos retirados não pode exceder cinco dias, nem ficar expostos à temperatura menor que 10 graus ou superior a 25. Geralmente os criadores retornam os ovos ao ninho após a postura do quarto ovo e deixam de um a dois indezes juntos, eles serão de grande ajuda nos primeiros dias dos filhotes que se apoiarão nos mesmos para erguerem a cabeça e pedir comida aos pais.

Para os canários o período de incubação é de treze dias, podendo oscilar de dois a três dias dependendo do clima e umidade do período de choco, bem como o tempo em que a fêmea permaneceu no ninho. Na incubação, entre o quinto e sétimo dia pode-se fazer o diagnostico da fecundidade dos ovos, examinando por transparência sobre um foco de luz. Para isso existe um ovoscópio, lanterna para ovoscopia ou simplesmente uma lâmpada. Observando o ovo não fecundado é facilmente identificado, pois se distingue a gema da clara e quando fecundado ele fica de cor homogenia, um vermelho escuro. Não quebre ou jogue fora nenhum ovo antes do décimo sexto dia e, mesmo assim faça o teste da água morna (vitalidade). Coloque os ovos em um recipiente de vidro transparente com água morna por alguns minutos (de três a cinco, não mais que isso). Se o embrião estiver vivo, o ovo flutuará com a ponta para baixo e fará movimentos pendulares. Recoloque os ovos fecundados de volta no ninho que a eclosão ocorrerá normalmente. Caso o ovo afunda e ficar no fundo ou boiar lateralmente é porque não está fecundado ou o embrião morreu.

Durante a incubação, os ovos perdem água através da casca que é porosa e permite também a reposição. Entre o décimo e o décimo terceiro dia, alguns criadores costumam auxiliar a fêmea a aumentar a umidade nos ovos, o que influenciará positivamente na eclosão. Coloca-se uma banheira com água pura para ela banhar-se e depois retornar ao ninho. Cuidado esse procedimento somente é conveniente com o clima quente e seco.
É muito importante durante o período de incubação manter a dieta da fêmea apenas com a mistura de sementes, colocando a farinhada úmida apenas no décimo segundo dia em diante. Também durante a incubação existe uma troca gasosa do embrião com o ambiente, assim não se assustem ao ver a fêmea virando os ovos, levantando um pouco ou mesmo saindo do ninho, momento que aproveita para alimentar-se.

As eclosões dos ovos costumam ocorrer bem cedo no início do dia. Não precisa fazer qualquer intervenção, raramente os filhotes têm problemas que eles ou a mãe não consiga resolver. Outro erro comum é o iniciante se preocupar com a fêmea que fica muito tempo deitada sobre os filhotes sem alimentá-los no primeiro dia. A natureza é sabia, nessas primeiras 24h os filhotes não precisam de alimentos, pois nascem com um saco vitelino que é absorvido como nutrientes para as próximas 48 horas. Ele precisa muito é do calor da mãe. Caso necessite de auxilio na alimentação dos filhotes (fêmeas iniciantes ou mesmo ruins de cria) deve-se fazer a partir do segundo dia, geralmente com quatro a seis intervenções por dia. Depois quando ver a fêmea alimentando, verifica-se no final do dia e então deixemos de papo cheio para que passem a noite alimentada.

A farinhada fornecida aos pais para servir de alimento para os filhotes devem ser composta de: Farinhada CC 2030 adicionada em 30% de papa de ovos da Fortall ou a fornecida pela [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Esta farinhada deve receber a complementação de 5gr de probiotico e 5gr de prebiotico por quilo e ser umedecida com Leite fermentado com lactobacilos vivos, tipo Yakult, ou com frutas cítricas, que pode ser laranja lima, melancia ou maçã. Alguns criadores usam com bastante sucesso um sistema de prevenção na própria farinha que é composto por Nistatina, Protovit e Clavulin juntos.

Deve-se deixar disponível para os pais, pedaços de maçã, laranja lima ou melancia, assim como jiló, almeirão, agrião, couve entre outros para auxiliar no complemento nutricional dos filhotes.
A anilha deve ser colocada entre o quarto e sétimo dia dependendo do desenvolvimento da ninhada. Seu tamanho é a de 3mm e deve ser colocada com muito cuidado.

A partir do décimo quinto dia alguns filhotes já começam a abandonar o ninho, momento que devemos deixá-los na mesma gaiola porém separados pela grade para evitar debicagem. Os pais tratarão os filhotes através da grade, retira-se o ninho por um período de três a cinco dias e recoloca-o junto com o material para ciclo recomeçar. Os filhotes devem ser apartados apenas quando o criador tiver a certeza que já se alimentam sozinhos, o que é facilmente confirmado quando todos estão descascando as sementes. Uma vez separados os filhotes devem ser colocados em espaço grandes como voadeiras para que possam exercitar-se e se desenvolverem.

Autor: Tito, D. Caxias, RJ
Canaril di Zaion-Rio.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Manejo adequado para época de reprodução, canários

Mensagem por NDP BOT em Sab Dez 29, 2012 9:16 am

Oi, artigo muito interessante.
Abraço.

NDP BOT
Criador nível 3
Criador nível 3

Feminino
Mensagens : 532
Reputação : 17
Idade : 25
Data de inscrição : 01/11/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum