Como identificar os movimentos dos periquitos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Como identificar os movimentos dos periquitos

Mensagem por Ruan25255 em Sex Fev 28, 2014 3:19 pm


COMO IDENTIFICAR OS MOVIMENTOS DOS PERIQUITOS




A descodificação e compreensão da linguagem do periquito e outras aves é sem dúvida uma das melhores formas de criar e manter uma relação alegre com a sua ave e vice-versa. Através do estudo da linguagem tanto vocal como corporal pode treinar, acalmar e satisfazer as necessidades dos seus periquitos de forma mais eficaz. As aves aprenderam a comunicar connosco através de sons, comportamentos e ações. E é através destes que podemos saber se eles se sentem felizes, assustados, doentes, com fome, cansados, irritados, confortáveis... Algumas das seguintes características são também comuns entre as várias espécies de aves:

Distensão das pernas: É um comportamento bastante frequente entre os periquitos. Este estica simultâneamente a perna e a asa do mesmo lado para o lado ou para trás. Isto pode ser comparado ao nosso espreguiçar, quando começamos a ficar cansados de estar numa determinada posição. Quando o periquito retrai a perna normalmente fecha o pé em forma de punho. Se acontecer que o seu pássaro estica sempre a mesma perna ou asa, ou que não chega sequer a realizar este movimento, poderá ser uma indicação de doença, e nesse caso deverá vigiar o pássaro e se necessário, levá-lo ao veterinário;
Levantar as asas: O levantar de asas fechadas é algo que acontece com mais frequência que a distensão das pernas. Isto pode preceder ou terminar no fim da distensão das pernas, ou ambos. É mais uma forma de espreguiçar, contudo pode também significar que o periquito sente calor e encontra desta forma, uma maneira de se arrefecer um pouco. E pode também significar sinal de satisfação ou alívio. Com os meus periquitos acontece que quando estão sozinhos e depois alguém aparece, eles levantam as asas, possivelmente em sinal de contentamento com a nossa chegada;
Pousar sobre um só pé: Acontece quando o pássaro está em repouso ou a dormir. Normalmente mantém uma perna escondida nas penas, mas pode até acontecer que descanse sobre ambas as pernas, porque há periquitos que também o fazem. Convém conhecer o nosso periquito e os seus hábitos para saber se esta ou aquela irregularidade faz parte do seu comportamento pessoal ou se indica alguma indisposição. Se o pássaro descansa sobre uma perna apenas, é sinal certo de que se sente bem com certeza. Porque, por exemplo se acontecer que o seu periquito normalmente descansa sobre uma perna apenas, e de repente começa a fazê-lo com as duas, pode ser sinal de doença, dores ou ainda poderá sentir-se inseguro por alguma razão;

Esconder o bico nas penas das costas: Como ágeis que são, os periquitos também conseguem rodar as suas cabeças em 180º para pôr o bico na plumagem, que levemente se eriça nas costas. É nesta posição que a maioria dos periquitos dorme á noite e descansa durante o dia, quando estão menos ativos. Por vezes, poderá ouvi-los a cantarolar ou chilrear muito baixinho;
Colocar lateralmente as asas: Este é um comportamento que tem três significados. Poderá ter como objectivo o de impressionar um rival ou uma fêmea; poderá ser um indicador de que ao realizar este movimento, se o pássaro ficar muito magro e soltar gritos, está com dores ou está terrivelmente assustado; pode também ser uma tentativa de libertar calor: um pássaro que voe durante muito tempo ou que não está habituado a voar (geralmente os mais jovens em fase de voo inicial) tendem a sobreaquecer com o esforço, e como tal, a abertura lateral das asas é uma forma de expulsar o calor. Tenha cuidado com a luz direta do Sol nos periquitos, que pode também causar sobreaquecimento;

Cuidar da cabeça: Como um periquito não consegue cuidar das penas da cabeça com o bico, um companheiro com quem se dê bem, talvez lhe possa prestar esse serviço. Se o periquito não tiver nenhum companheiro, este terá de utilizar as próprias unhas para coçar e limpar a cabeça. Quando o faz, não passa simplesmente o pé à frente do corpo, passa-o sim por debaixo da asa, de forma muito flexível. Em alternativa o periquito pode também esfregar a cabeça nas barras da gaiola, num poleiro ou num brinquedo. Se o periquito começar a tentar limpar o seu cabelo, a face, ou as pestanas, como faria com um companheiro da mesma espécie, essa é uma forma de ele lhe dizer que gosta de si e que está confortável consigo;
Bater energeticamente as asas: De forma geral, são os periquitos jovens que o fazem mais frequentemente, enquanto se agarram ao poleiro e batem as asas, para exercitarem os músculos ainda não treinados. Os periquitos adultos fazem-no também quando não tiveram oportunidade de voar durante muito tempo. Também podem fazer isto quando se sentem aborrecidos ou descontentes com algo. Outra razão para o bater de asas, poderá ser a queda da pena, porque apesar da perda abundante de penas os impedir de voar temporariamente, continuam a ter necessidade de voar. Desde de que se saibam exatamente as razões, de modo a evitar uma queda do pássaro, deverá soltar as aves o mais depressa possível da gaiola, assim que apresentem este comportamento;
Bocejar: Todas as aves bocejam, e os periquitos não são excepção. Abrem muito o bico. Deverá arejar muito bem a sala, caso o periquito começar as bocejar demasiadas vezes, porque enquanto seres aéreos, os pássaros são muito mais sensíveis ao ar gasto do que o homem. Não só os bocejos se contagiam entre humanos, como também entre os periquitos. Quando um boceja é comum que o outro ou o grupo inteiro também o faça. É de denotar que o estado de espírito de um periquito, influência muito os seus companheiros, e é um comportamento muito típico entre os periquitos. Dou o exemplo dos meus: se um começa a limpar-se, o mais provável é que o outro ao lado também o faça e depois começam todos a fazer; o mesmo para o desejo de acasalar, ao sono e ao apetite. E em relação á comida, poderá inclusive acontecer que quando um está a comer, apesar de existirem dois ou mais comedouros livres, os seus companheiros tentem comer do mesmo comedouro;
Espirro: Por vezes, o periquito produz um som parecido com um espirro. O espirro pode ser por pó, irritação nasal, pequeno insecto, penas na cavidade nasal ou limpeza das vias nasais. Demasiados espirros e presença de muco nasal poderão ser sinal de doença, por isso tenha atenção quando o periquito espirra;
Sacudir as penas: A limpeza da plumagem termina sempre com um sacudir das penas eriçadas. Depois de as pequenas partículas de pó terem sido soltas pelo bico, este movimento faz com essas partículas caiam no chão. Contudo este movimento não tem a única funcionalidade de limpeza... os periquitos sempre que começam algo novo agitam o corpo. Se por exemplo estava em repouso e depois decide descer de um poleiro para o outro para ir beber um pouco de água, sacode as penas antes de o fazer. Pode também ser uma forma de aliviar o stress. Em momento de angústia ou inquietação, o periquito sacode-se até a tensão passar;
Afiar o bico: Frequentemente o periquito afia o bico depois de comer e/ou entre as refeições, pousado no poleiro. É uma forma de limpeza bem como de conservação da ponta do bico. É por isso que é importante termos sempre algo pronto na gaiola para que possam afiar o bico, seja osso de choco, uma pedra própria, ramos naturais, etc... Durante este afiar, se estiver atento é perceptível um suave rangido com o bico, que pode também preceder o descanso e que pode também ser ouvido durante o sono. É sinal de satisfação e bem-estar completos;

Cuidar da cauda: Sendo o próprio periquito que limpa as penas da cauda, as lubrifica e alisa com mais frequência, este não permite que nenhum companheiro o faça por ele. Por isso, a cauda tem um valor especial. A cauda por si só, é um sensor que dá informações ao periquito da localização por contacto de um objecto ou de um ser vivo. Por isso se quer ganhar a confiança do periquito evite mexer-lhe na cauda. A importância da cauda é também visível na altura do acasalamento. Quando demonstra vontade de acasalar, o macho tenta pisar a cauda da fêmea, que se esquiva habilmente, sem ter de ser agressiva;

Sinal de alarme e gritaria: Bem conhecidos e audíveis, os gritos dos periquitos não possuem ainda uma razão plausível que os explique. No entanto existem várias possibilidades: poderá ser por excitação, poderão ser gritos de conversa com outros periquitos, pode ser uma tentativa de mostrar domínio a outros periquitos ou outras aves. Nos gritos de excitação, os periquitos emitem gritos de alarme estridentes, que são acompanhados de voos rápidos dentro da gaiola. Com base naquilo que vejo, estes voos rápidos podem muito bem ser surtos de energia que têm de ser "descarregados" na altura. Estes gritos de alarme tanto podem ser os tais surtos de energia, como pode ser um comportamento que ainda perdura desde a sua origem, apesar das várias gerações de periquitos domesticados, como aviso de alguma ave de rapina. (tenham em atenção que eu proponho que quando não existe ave de rapina á vista, estes voos rápidos podem ser surtos de energia) Na natureza, os periquitos entendem-se através de determinados gritos e mantêm assim contacto entre si. Alertam-se mutuamente para a presença de inimigos através de gritos e alarmes curtos e estridentes. Gritaria excessiva poderá ser bem como a agressividade, um sinal de que algo falta no ambiente do seu periquito. Algumas pessoas queixam-se do barulho que fazem alguns papagaios... tenham em conta donos de periquitos, que as vossas aves, embora pequenas, quando se querem fazer ouvir, fazem-no também bastante bem Smile Analise bem a situação antes de tomar conclusões precipitadas. Não adianta mandar os periquitos calar, ou gritar com eles, porque entenderão essa gritaria como uma espécie de comunicação, nessa situação específica. Se ele grita e você também grita, está a reforçar o comportamento, ao "auto-incluir-se" numa situação de comunicação em bando. Não grite com o periquito, porque além de não ser solução, em certas situações pode ser estressante para o pássaro;

Pupilas dilatadas: As pupilas dilatadas ou que reduzem e dilatam rapidamente podem ser sinal de agressividade, excitação, nervosismo ou contentamento. Preste muita atenção aos sinais que acompanham as pupilas dilatadas para determinar com rigor a sua causa do comportamento. Se o seu pássaro está com as penas da cauda abertas em leque, este é um aviso bem claro de que ele não quer que se aproxime. Se persistir depois de este aviso, é quase certo de que será mordido(a). O seu pássaro pode demonstrar este comportamento em relação a outro pássaro, um animal ou um humano com o qual não se sinta seguro;
"Rosnar": Que não se pense que os periquitos rosnem como os cães, neste caso, a palavra foi empregue para simbolizar o som que o periquito faz. Tal como os cães rosnam quando estão prestes a atacar, os periquitos emitem um aviso também claro de que um ataque está eminente. É um som bem perceptível, quando os periquitos lutam entre si ou quando algo de que não gostam se aproxima deles. É mais uma vez, outro tipo de aviso, que significa que não quer que se aproximem dele. No caso particular de lutas entre periquitos, este tipo de som é frequente e pode ser acompanhado de pupilas dilatadas, penas do pescoço eriçadas, bicos abertos e no caso de lutas entre machos, se a luta for grande, estes agridem-se mutuamente com as patas no ventre. Em casos mais extremos, os periquitos atiram-se um contra o outro, agarram-se muitas vezes nas patas do "oponente" e agridem-se com os bicos;

Penas eriçadas: Excluindo o eriçar exclusivo das penas do pescoço, que significa agressividade, quando os periquitos têm as penas levemente eriçadas, que é comportamento habitual, isto significa que o pássaro está relaxado. Pode também ser um comportamento visível, quando os periquitos estão a ser coçados por um companheiro ou por um humano, que indica contentamento. Por favor não confunda as penas muito eriçadas, de um periquito doente. Veja a categoria "Doenças" se ainda têm dúvida dos sinais comuns de doença nos periquitos. O eriçar de penas pode também ser uma maneira de o pássaro se manter quente. Isto funciona porque as plumagem eriçada mantém o calor, que forma uma camada isoladora entre o corpo do pássaro e o frio. É importante analisar as ações correspondentes a uma situação específica, para não confundir com outros comportamentos;
Súbito recolher de penas: Quando um pássaro está calmo, apresenta como já disse, uma aparência levemente inchada, por causa das penas. Se por qualquer razão, algo assusta o pássaro, este recolhe as penas imediatamente junto ao corpo. É uma reação natural, que indica que o periquito está muito assustado. Se mantiver o olhar, é perceptível o batimento cardíaco acelerado no peito;
Limpeza do bico: A limpeza do bico é feita normalmente depois de uma refeição. Mas pode também ser uma maneira de tirar algo incomodativo do bico, roçando-o no poleiro, num objecto ou numa grade;
Morder: Quando os pássaros são jovens, estão numa fase em que mordem quase tudo o que possam encontrar. Os bicos das aves estão cheias de terminações nervosas, e estes são usados para sentirem a textura, o sabor, objetos... Nesses casos, estas mordidas pequenas, não podem ser consideradas como agressividade, mas sim como experiência. Estas pequenas mordidas nos nossos dedos podem tornar-se em agressividade, e uma das formas eficazes de evitá-la é direcionar o periquito para um objecto ou brinquedo que possa ser mordido, de forma a desviar a atenção da ave do nosso dedo. Com periquitos mais velhos, o morder é uma forma de mostrar descontentamento. Pássaros que mordem, fazem-no por alguma razão. A ave pode sentir-se ameaçada, assustada, pode sentir inveja... os pássaros podem morder inclusive durante a fase da postura dos ovos, para proteger o ninho ou quando o dono faz algo que a ave não aprova. O instinto dos pássaros é fugir face a um intruso, e algumas vezes como forma de encorajar o seu companheiro a fugir também, a ave morde o dono para encorajar a fuga. Se o pássaro não conseguir chegar a um objecto que quer, morde o que está mais perto, ou seja, a nossa mão. Quando encoraja o periquito a subir para a sua mão, não confunda um bico aberto, como agressividade. O pássaro está simplesmente a utilizar o bico como suporte para subir, e se mesmo na mão dá pequenas dentadinhas, estas podem ser um teste á resistência da mão, para que tenham a garantia de que estão assentes em algo seguro. (esta questão está a ser aprofundada noutros posts relativos á agressividade)

Cantarolar: Quando os pássaros cantam, assobiam, chilreiam, são tudo sinais de contentamento, de felicidade e de segurança com o que os rodeia. Geralmente este comportamento é mais frequente durante o nascer do dia, á tarde quando o sol se põe, mas pode acontecer em todas as alturas que o pássaro se sente especialmente exuberante e feliz!;
Regurgitar: Quando feito na presença ou perto de um pássaro ou humano, significa normalmente, que o pássaro o(a) escolheu como parceiro(a) e que o(a) quer alimentar. Este comportamento pode também ser feito num objecto ou brinquedo preferido. Esta atividade pode ser notada, quando o pássaro gesticula com a cabeça para dentro e para fora como forma de trazer comida do papo, que depositará na boca do companheiro. Esta também é a forma de os pais alimentarem os filhos. Pode também constatar que algumas vezes depois do regurgitamento, sobram algumas sementes que caíram no poleiro, que podem mais tarde ser comidas também;
Movimentar o pescoço: O movimentar do pescoço e da cabeça para cima e para baixo durante o cantarolar, é típico dos periquitos. Fazem-no de maneira bastante engraçada e quase parece que dançam com a cabeça num movimento fluído. Por outro lado, também o fazem enquanto permanecem quietos, a observar com curiosidade o que os rodeia;
Limpeza das Penas: É algo essencial para manter as penas em condições ótimas. Para tal, o que os periquitos fazem, é passar o bico pelas penas desde a base até ao topo destas, para as limpar e endireitar. Os periquitos e alguma aves possuem uma glândula oleosa na base das penas da cauda, pegam nesse oléo e espalham-no pelas penas para criar um protetor que mantém as penas bonitas e que impede a água de se infiltrar nestas, em vez de a absorver. Como já foi dito, os periquitos também limpam as penas um dos outros, mostrando carinho, e podem também fazê-lo em humanos, por exemplo no cabelo. Contudo esta limpeza natural de penas, não deve ser confundida com outro comportamento destrutivo que algumas aves demonstram quando estão severamente deprimidas, que é o caso de pássaros que mordem as asas e as cortam até á base, perto da pele ou diretamente no folículo da pena. E também existe outro comportamento destrutivo, que é quando o pássaro arranca as penas completamente. Quando os pássaros exibem este tipo de comportamento destrutivo, precisam de ajuda o mais depressa possível;
Asas para baixo: Isto é um comportamento que pode ser observado em periquitos muito jovens que ainda não aprenderam a manter as asas perto do seu corpo. É também um comportamento frequente quando os periquitos acabaram de tomar banho, põem as asas para baixo numa tentativa de as secar. Se nenhuma das seguintes situações se aplica, o pássaro poderá estar a sentir-se demasiado quente, ou estar deprimido. Asas para baixo acompanhadas de sentar no poleiro ou no fundo da caixa da gaiola é sinal de que o pássaro está doente e necessita de ajuda médica urgente;
Tremer subtil de asas: Isto é um comportamento que pode indicar medo, nervosismo, incerteza ou falta de confiança. Pássaros que apresentam isto deverão ser lidados com muita calma, falar num tom de voz leve e relaxante;
"Marchar": Claro que não é no sentido literal da palavra... este tipo de "marcha" é geralmente um caminhar rápido, e pode ter dois significados conforme a linguagem corporal do pássaro: a) caminhar até uma pessoa ou pássaro com a cabeça para baixo é um comportamento agressivo, cujo objectivo é assustar o intruso até que este saia; b) caminhar até uma pessoa ou pássaro com a cabeça para cima é uma forma de o pássaro demonstrar prazer na presença de um pássaro ou humano, e pode significar um convite para a brincadeira ou para que lhe coçe a cabeça;


Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Ruan25255
Criador nível 1
Criador nível 1

Masculino
Quantos pássaros você cria? : Dois
Mensagens : 69
Reputação : 1
Idade : 29
Data de inscrição : 21/01/2014
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como identificar os movimentos dos periquitos

Mensagem por ErickTierling em Sex Fev 28, 2014 3:58 pm

Gosto mto desse texto. Obg por compartilhar.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

ErickTierling
Criador ativo
Criador ativo

Masculino
Quantos pássaros você cria? : 93
Mensagens : 7524
Reputação : 357
Idade : 27
Data de inscrição : 09/12/2013
Localização : Tremembé-SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como identificar os movimentos dos periquitos

Mensagem por Ruan25255 em Sex Fev 28, 2014 4:07 pm

Valeu Erick

Ruan25255
Criador nível 1
Criador nível 1

Masculino
Quantos pássaros você cria? : Dois
Mensagens : 69
Reputação : 1
Idade : 29
Data de inscrição : 21/01/2014
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como identificar os movimentos dos periquitos

Mensagem por fernando de jesus em Sex Fev 28, 2014 6:35 pm

muito bom amigo parabéns pela postaguem!!!!!!!!!!!!!!

fernando de jesus
Criador nível 3
Criador nível 3

Masculino
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 515
Reputação : 33
Idade : 17
Data de inscrição : 08/08/2013
Localização : Itaborai-RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como identificar os movimentos dos periquitos

Mensagem por leticia_cristina em Sex Fev 28, 2014 9:30 pm

Olá Ruan,

Já tive a oportunidade de ler esse texto antes, realmente é um belo artigo, parabéns por ter compartilhado com nós!!

Atenciosamente.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

leticia_cristina
Vip
Vip

Feminino
Sub-Nick : Lele
Quantos pássaros você cria? : 3
Mensagens : 1631
Reputação : 235
Idade : 18
Data de inscrição : 12/11/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como identificar os movimentos dos periquitos

Mensagem por Julia em Seg Mar 03, 2014 9:00 am

Olá Ruan,

Parabéns por compartilhar conosco o texto, já li ele também e é muito bom.

Atenciosamente.


''Quando o mundo estiver unido na busca do conhecimento, e não mais lutando por
dinheiro e poder, então nossa sociedade poderá enfim evoluir a um novo nível.''

Julia
Vip
Vip

Feminino
Sub-Nick : RobotXP
Quantos pássaros você cria? : 3
Mensagens : 1984
Reputação : 238
Idade : 23
Data de inscrição : 29/12/2013
Localização : Brasilia-DF

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como identificar os movimentos dos periquitos

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:24 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum