Tudo sobre a Ararinha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Tudo sobre a Ararinha

Mensagem por Davi Hemerly em Sab Nov 10, 2012 12:20 pm

Tudo sobre a Ararinha

Informações – Ararinha

Como pet (alimentado na mão, na infância)
Interação: muito alta; alta ou média, conforme a espécie (ver texto)
Nível de atividade (brincar sozinho): muito alto ou alto (ver texto)
Nível de barulho: médio a alto, exceto a Couloni (alto a muito alto)
Fala: alta (Nobilis e Manilata) ou moderada (demais espécies)
Diferença do comportamento dele x dela: não há
Porte: médio (Nobilis; 30 cm; 170 g. As demais: 41 a 49 cm ; 245 a 360 g). Mede-se da testa até a ponta da cauda, que é proporcionalmente longa
Onde deixar: em ambiente interno ou externo (com proteção contra o vento e o frio)
Gaiola mínima: 90 cm (compr.) x 90 cm (altura) x 60 cm (largura), para uma ave
Expectativa de vida: de 30 a 40 anos
Na reprodução
Grau de dificuldade: baixa (Nobilis), muito alta (Couloni) e média (as demais espécies).
Gaiola de reprodução: voadeira suspensa com, no mínimo, 180 cm (compr.) x 90 cm x 90 cm.
Quantidade de aves por gaiola: só o casal
Ninho: 1) Antonietta, ninho horizontal – para Nobilis, Maracana, Auricollis e Couloni: 30 cm (alt.) x 47 cm (compr.) x 25,5 cm(larg.); Severa e Manilata: 35 x 55 x 29 cm. 2) Márcia, ninho em “L” – para Nobilis: 50/25 (alt.) x 50 (compr.) x 25 cm (larg.); demais: 60/30 x 60 x 30 cm. 3) Paulo, ninho vertical – para Nobilis: 50 (alt.) x 25 (compr.) x 25 (larg.); demais: 60 (alt.) x 35 (compr.) x 35 (larg.)
Idade de maturidade sexual: 3 a 5 anos
Ovos por postura: 2 a 4, em média
Incubação: 24 a 26 dias
Filhotes saem do ninho: 90 dias. Os pais os alimentam por mais 4 semanas
Crias por ano: até 3 (incubação artificial) ou 1 (pais criando). Acredita-se que se reproduzam até cerca dos 20 anos
Início da alimentação na mão: filhotes que serão criados como aves de estimação devem ser separados dos pais com aproximadamente quinze dias de vida e alimentados manualmente no bico, por tratador experiente, até estarem aptos a comer sozinhos, o que ocorre, em média, aos dois meses de idade.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Alimentação – Ararinha

É herbívora, mas em cativeiro é alimentada com macarrão especial que tem todos os elementos necessários para a sua sobrevivência. Gosta de frutos, tendo preferência pelo Buriti.
Cuidados: água sempre fresca. Limpeza diária da gaiola, comedouros e bebedouros.

Compra – Ararinha

Compra para pet: adquira filhote jovem, já amansado e capaz de se alimentar sozinho e independente de fonte de calor artificial.
Compra de casal reprodutor: adquira um casal sexado que não seja de irmãos, com menos de um ano de vida e em criador de renome.
Nota fiscal: o comprador deve guardar a nota fiscal contendo os dados da ave e do criadouro comercial, o qual deve ser devidamente registrado no Ibama, inclusive quando a aquisição é feita em pet shop ou em loja especializada autorizada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Reprodução – Ararinha

Reprodução: o comportamento como animal de estimação pode se perder quando a ave é mantida com outras não amansadas. Exemplares pets se acasalam bem e podem se tornar bons pais, mas, durante a fase de reprodução, podem ficar mais ariscos.

Voadeira para reprodução: gaiola horizontal que permite às aves se exercitar. Dispor os poleiros perto das extremidades (as caudas e asas não devem esfregar nas laterais e fundo da gaiola para não danificar as penas, e um poleiro deve ficar mais alto que o outro). De preferência, um casal não deve ver outro quando está no ninho (tape as duas laterais da gaiola na metade de cima e no fundo). Para as aves se sentirem mais seguras, a gaiola é mantida acima da altura dos olhos dos passantes.

Como Domesticar – Ararinha

A ave, ainda filhote, é alimentada na mão por pessoas experientes, com papinha no bico, afagos e palavras carinhosas. Com isso, fica mansa. Quando deixada solta, interage com as pessoas e pode voar. É preciso ter portas e janelas teladas ou, sob orientação do veterinário, aparar as penas de uma das asas, para limitar os vôos a distâncias mínimas.

Biografia – Ararinha

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Elas são Araras em miniatura, com um terço até quase metade do tamanho de suas primas maiores. Companheiras animadas, têm um divertido olhar malandro. Mostram excitação ao descobrir objetos e ao acompanhar a movimentação ao redor. Parecem até crianças diante de brinquedos novos. Inteligentes, aprendem truques. Tantas virtudes e o porte pequeno a médio, ideal para dentro de casa, tornam as Ararinhas apreciadas no mundo todo. Em inglês, por exemplo, são conhecidas como “mini-macaws” (miniararas).

Duas das seis espécies de Ararinhas brasileiras superam, em capacidade de fala, as aves já apresentadas nesta série: Tiribas, Jandaias, Marianinhas e Curicas. São as Ararinhas Nobilis e Manilata. Sua habilidade para pronunciar palavras e frases curtas é alta bem como para fazer imitações de campainha, latidos e risadas (nas demais Ararinhas a capacidade é média). A Nobilis e a Manilata destacam-se ainda pelo grau muito alto de docilidade (não agredir e aceitar cafuné), de interação com o dono e com os demais moradores da casa (brincar com pessoas e pedir carinhos) e pela disposição para brincar sozinhas. A sociabilidade com desconhecidos é alta. A Nobilis oferece, ainda, a vantagem de ser de fácil reprodução. Já a Manilata requer um manejo mais especializado para se reproduzir. Mas é a única Ararinha com alta capacidade para assobiar melodias – as demais são assobiadoras de grau médio.

Os graus de sociabilidade, interatividade e disposição para brincar sozinhas são um pouco menores em outras três espécies de Ararinhas: a Auricollis, a Severa e a Maracana. Em vez de “muito altos”, são “altos”. Ou seja, essas aves são também excelentes animais de estimação. Com desconhecidos sua sociabilidade cai para média.
A Couloni é a mais azul das seis Ararinhas nacionais. “Até hoje, poucos são os exemplares mantidos em cativeiro, e ainda não se tem total domínio da técnica para reproduzi-la”, comenta a bióloga Márcia Pinheiro (veja quadro “Consultores”). A docilidade e a sociabilidade da Couloni com as pessoas da casa é avaliada como média e, com desconhecidos, passa para baixa.

Como as Araras, as Ararinhas apresentam uma região da face sem penas, que pode ser branca, amarela (na Manilata) ou cinza (na Couloni). Entre as penas predominantemente verdes, há outras com tons azulados, vermelhos ou amarelos, que variam conforme a espécie. Também diferem quanto ao porte, cor do bico e dos olhos.
A maioria das Ararinhas grita alto (a vizinhança próxima ouve). Em geral, para chamar a atenção do dono, ou para ficar próxima a ele ou quando está assustada. A freqüência dos gritos pode aumentar um pouco de manhã e no final da tarde. A Manilata produz gritos um pouco menos altos mas, mesmo assim, audíveis pela vizinhança próxima. A Couloni é a que grita mais alto – até vizinhos distantes a ouvem. A monotonia pode levar uma Ararinha a gritar mais que o normal.

Como adoram roer, essas aves se divertem com penduricalhos e brinquedos de madeira. Cordas, correntes plásticas e argolas também são apreciadas. Afinal, ficar de cabeça para baixo ou de barriga para cima é um passatempo e tanto para elas… Sininhos e guizos exercem um fascínio especial, tanto pelo barulho quanto pelo brilho. Se acostumadas, aceitam ser ninadas como um bebê.

Instalar poleiros especiais, com lixa, ajuda a manter aparadas as unhas da Ararinha. É uma prevenção que evita arranhões nos momentos de interação com ela. Outra opção é pedir periodicamente para que um médico-veterinário apare as unhas dela.
Na natureza, as Ararinhas vivem em bandos e comem sementes, frutos e insetos. São monogâmicas e, na época reprodutiva, de setembro a janeiro, formam os casais.

Na criação doméstica, o ideal é lhes dar ração extrusada para psitacídeos de porte médio. Existe a específica para manutenção ou, se for o caso, para reprodução. Complementa-se com cubos de legumes, frutas, vegetais escuros ou pimentão. Adoram milho em espiga. Sugere-se que pelo menos 80% do alimento seja composto pela ração. Uma boa opção é oferecer pessoalmente um complemento diferente por dia, de modo a proporcionar cores e texturas variadas à ave. Ela levará o alimento ao bico segurando-o com o pé, num momento de agradável proximidade com o dono.

Como ocorre com todos os psitacídeos abordados nesta série, as diferenças entre macho e fêmea não são perceptíveis visualmente. Para facilitar a reprodução, adquire-se o par já sexado (por meio de exame de DNA ou laparoscopia) e jovem. Se o casal amadurecer junto, a probabilidade de se dar bem e procriar é maior. Quando os dois trocam carinhos e alimentos no bico, o par está formado. Cabe à fêmea chocar os ovos e cuidar dos filhotes. O macho contribui trazendo o alimento.

Fonte:http://planetabird.wordpress.com


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dicas Importantes:
- Clique no botão [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]para escolher a melhor Resposta.
- Respeite as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e conheça as [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Como abir um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- Curta a nossa página no Facebook
- Não peça suporte por MP

Davi Hemerly
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : K2
Quantos pássaros você cria? : 2
Mensagens : 9779
Reputação : 868
Idade : 24
Data de inscrição : 04/09/2012
Localização : Vitória ES

Ver perfil do usuário http://www.nacaodospassaros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tudo sobre a Ararinha

Mensagem por Arthur Ferreira em Sab Nov 10, 2012 2:53 pm

Ela tem o bico enorme.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Arthur Ferreira
Criador experiente
Criador experiente

Masculino
Mensagens : 1398
Reputação : 153
Idade : 18
Data de inscrição : 11/09/2012
Localização : Salinas-MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tudo sobre a Ararinha

Mensagem por Reryson Colares em Sab Nov 10, 2012 4:28 pm

Legal!


Respeite as regras do fórum!!!
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Reryson Colares
Administrador
Administrador

Masculino
Sub-Nick : RC
Mensagens : 5855
Reputação : 562
Idade : 20
Data de inscrição : 12/09/2012
Localização : Fortaleza-ce

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tudo sobre a Ararinha

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:36 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum